Tudo sobre Tomar e arredores
Comentar
Publicado por Luís Ribeiro, em 25.03.09 às 19:03Link do artigo | | favorito

Em Tomar se fez, muitas vezes, a História do mundo ocidental. Logo no século XII chegaram os místicos Cavaleiros Templários, guerreiros do Cristianismo na Terra Santa e na Península Ibérica, os primeiros banqueiros na Europa.
Guardiões do Tejo, a primeira linha de defesa contra o sul muçulmano, espalharam castelos pelos seus domínios de Pombal a Castelo Branco, mas era Tomar a cabeça do território.
Construído o castelo, Mestre Gualdim Pais inspira-se nos seus tempos de cruzado na Terra Santa para erguer a Charola, essa espantosa síntese do ocidente cristão com a cultura oriental. A igreja, quase torre de menagem, é considerada a mais bela e preservada construção religiosa erguida pelos Templários na Europa.
Foi também o Mestre Templário que ergueu o romanesco Castelo de Almourol, construído no espantoso cenário de uma ilha no Tejo, e ainda a torre da aldeia medieval de Dornes, com a sua estranha arquitectura de cinco faces enquadrada pela beleza do Zêzere.
A enorme riqueza e poder da Ordem do Templo acabou por a fazer cair em desgraça.
Perseguidos na Europa, Tomar acabou por ser o último reduto dos Templários, transformados em Ordem de Cristo.

 


Comentar
Publicado por Luís Ribeiro, em 21.01.09 às 19:25Link do artigo | | favorito

A Igreja Santa Maria do Olival, templo gótico de meados do século XIII, foi construído no sítio da antiga igreja templária erguida por D. Gualdim.
O Panteão dos Mestres Templários foi sede de nullius diocesis com jurisdição sobre as igrejas dos Descobrimentos. A interessante estrutura espacial de três naves serviu de modelo à igreja de São João Baptista e a outras igrejas do gótico final português.
No exterior, destaca-se a magnífica rosácea, a torre de atalaia adaptada a campanário, e a loggia do século XVI; no interior, a lápide de Gualdim Pais, o túmulo de D. Diogo Pinheiro e as imagens Nossa Senhora do Leite e Santas Mães.

C.M.T.

 

 


Comentar
Publicado por Luís Ribeiro, em 20.01.09 às 19:00Link do artigo | | favorito

A Charola era o oratório dos Templários no princípio do séc. XII. Esta apresenta uma estrutura compacta cilíndrica com grandes traços de influência oriental, esta influência foi trazida pelos cavaleiros da Ordem do Templo das passagens que tiveram por terras orientais (Cruzadas).

 

O centro da Charola é composto por 8 colunas, sendo 4 delas suportes de 2 Santos. Aqui encontra-se o túmulo de D. Lopo Dias de Sousa, que foi governador da Ordem de Cristo.

Na decoração da Charola encontramos motivos na estrutura do tambor central, pinturas na abóbada anelar, pinturas murais no segundo andar do tambor, que representam instrumentos da Paixão de Cristo, esculturas em madeira e um conjunto da Virgem com S. João Evangelista.

Info Tomar

 

Charola, Convento de Cristo - Tomar


Comentar
Publicado por Luís Ribeiro, em 18.01.09 às 15:42Link do artigo | | favorito

Foi inaugurada a 9 de Julho de 1940 e localiza-se no centro da Praça da República entre a Câmara Municipal de Tomar e a Igreja São João Baptista.

Recorde-de que Gualdim Pais era filho de Paio Ramires e de Gontrode Soares, nasceu em Amares, concelho do distrito de Braga, em 1118. Faleceu em Tomar a 1195, encontrando-se sepultado na Igreja Santa Maria dos Olivais.
Gualdim Pais foi um Freire Cavaleiro Templário de D. Afonso Henriques entre 1128 a 1185.
Foi destacado para a Palestina, onde permaneceu durante 5 anos como Cavaleiro da Ordem dos Templários. Após o seu regresso foi ordenado quarto Grão-Mestre da Ordem em Portugal. Foi com esta capacidade que Gualdim Pais fundou o Castelo de Tomar e o Convento de Cristo em 1160, tornando-se o Quartel-General dos Templários no país, dando foral à nova vila de Tomar no ano de 1162.
Além de ter fundado o Castelo de Tomar, Gualdim fundou também os Castelos de Almourol, Idanha, Ceras, Monsanto e Pombal.

 


Comentar
Publicado por Luís Ribeiro, em 15.01.09 às 19:14Link do artigo | | favorito

Originalmente concebido como um monumento que simboliza a Reconquista, o Convento dos Cavaleiros Templários de Tomar (transferido em 1344 para os Cavaleiros da Ordem de Cristo) veio a simbolizar o oposto apenas durante o período manuelino - a abertura de Portugal a outras civilizações.

 

UNESCO

 

 


Comentar
Publicado por Luís Ribeiro, em 13.01.09 às 19:36Link do artigo | | favorito

Em 1147, D. Afonso Henriques conquistou a região de Tomar aos mouros e seguidamente foi doada como feudo à Ordem dos Templários. D. Gualdim Pais por ordem de D. Afonso Henriques, em 1160 dá início à construção do Convento e do Castelo, sendo que mais tarde viria a ser a sede dos Templários em Portugal. O crescimento populacional da região depois de terem sucedido algumas invasões por parte dos povos Bárbaros e Visigodos, levou a que em 1162 fosse concedido o primeiro Foral à Vila.

 

Thomar nasce com o castelo (1 de Março de 1160), cuja construção, pela Ordem dos Templários, bem como a da Vila de Baixo, se prolongou por 44 anos.

Info - Tomar


(Foto)


Tempo em Tomar
pesquisar
 
Twitter
Descobertas arquivadas
pesquisar
 
Sobre mim
Technorati
Add to Technorati Favorites
Twingly
Twingly BlogRank
PT Moblig
Top de Blogues
blogs SAPO